terça-feira, 5 de Abril de 2011

Sequência Didática: Carta

Há muitos professores que não tem uma sequência didática para desenvolver um trabalho com o gênero textual Carta.

Como tenho diversos materiais que nos foram enviados para trabalhar com cartas, peguei essa sequência no Portal do Professor porque achei muito interessante, abaixo está os créditos do autor.

Dados da Aula

O que o aluno poderá aprender com esta aula

O aluno será iniciará sua compreensão sobre a função, redação e estruturação de uma carta.

Duração das atividades
4 aulas de 50 minutos
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Conhecimentos sobre a organização da escrita alfabética, compreensão de produção de texto e uso social da carta.

Estratégias e recursos da aula

A introdução da atividade bem como o desenvolvimento desta será baseada na tradicional história dos conto de fadas_ Cachinhos Dourados. O conhecimento e compreensão dos fatos desta história irão motivar a escrita da nossa carta.

1 - Como teremos a motivação da história_ Cachinhos Dourados, faze-se necessário que reconte esta história ou que leia de um livro, há diversos recontos desta história. Sugiro por exemplo:

Autor_ Geogie Adams / Editora_ Companhia das Letrinhas

Por se tratar de uma história muito conhecida, é sempre bom apresentá-la através de um autor que a reconta e que não seja conhecido pelas crianças. Desse modo, vamos estimular a observação de que o trabalho de contar, recontar se constituí da característica própria de cada autor. Contudo, as crianças devem compreender que isso, não deve significar mudança na essência da história que esta sendo recontada.

Após contar a história, explore as imagens do livro retomando a qual parte da história cada uma delas representa. Dialogue ainda sobre a atitude da personagem principal, no que diz respeito a mexer e estragar objetos que não lhe pertence. Assim, questione as crianças sobre quais seriam as possíveis formas que Cachinhos Dourados teria para tentar se redimir com a Família Urso. Pontue que, para fazer seu pedido de desculpas terá que usar um meio que requer escrita, pois na floresta não há telefone e a menina encontra-se com tanta vergonha que não terá coragem de voltar para pedir desculpas pessoalmente.

Assim você deve considerar a várias formas, como bilhete, cartão, carta. Leve em consideração, que a sugestão é para trabalhar com carta. Ok! Mas, nada impede que opte por desenvolver o trabalho com outro gênero.

Para complementar este primeiro momento sugiro o livro _ O Carteiro Chegou. Este é um belíssimo livro que apresenta como parte da história, diversas correspondências levadas por um carteiro muito simpático a diversos personagens conhecidos das crianças, como bruxas, gigantes, lobo, Cinderela e outros. A cada um destes personagens verificamos a entrega de panfleto, cartão, carta, convite e outros mais. Todo este material pode ser manuseado pelo leitor, Trata-se de uma obra a qual podemos desenvolver um belo trabalho de letramento.

Neste livro, uma das correspondências entregue é a carta de Cachinhos Dourados se desculpando com a família Urso e ainda convidando o ursinho para sua festa de aniversário. Leia esta carta para turma e, se possível, providencie uma cópia para cada criança. Confira a imagem:

Na conversa sobre esta carta, motive as crianças a compreenderem e reconhecerem o que organiza um texto. Isto é, devem observar que em uma carta há SAUDAÇÃO, INTRODUÇÃO do assunto, DESENVOLVIMENTO, CONCLUSÃO, DESPEDIDA E ASSINATURA. É importante compreender também, que uma carta sempre é um texto que convida o leitor (quem irá recebê-la) a escrever uma resposta. Aproveite professor(a) para apresentar este “desafio” às crianças. Você poderá perguntar como podemos observar tais elementos citados, na carta que Cachinhos de Ouro escreveu.

2 - Motivado por estas duas histórias, você poderá solicitar às crianças que escrevam uma carta se desculpando com a família Urso. As crianças devem compreender que a carta será da Cachinhos de Ouro para família Urso. Então, as crianças “deverão se passar” pela personagem durante o processo da escrita.

No processo em que as crianças estão trabalhando as habilidades necessárias para produção de texto, é f undamental que compreendam que fazer uma revisão é algo que qualifica o resultado final da atividade. Devem entender ainda, que revisar e reescrever faz parte do processo de produção textual, e que, portanto, esta é uma tarefa desenvolvida por todo autor. Sendo assim, também na produção desta carta, devemos produzir mais de uma versão, sempre buscando melhorar a clareza e coerência do texto. Recomendo então, professor, que utilize com as crianças a orientação a seguir, para facilitar a organização das idéias a serem desenvolvidas.

Observe o modelo de estrutura que poderá orientar a organização da produção. A figura representa uma folha em tamanho A4, com as respectivas informações a serem “preenchida” pela criança.

Ao finalizar a escrita, o educador(a) deve apreciar e pontuar para a criança aspectos a serem melhorados, no que diz respeito a deixar a informação completa, mais clara, desenvolver mais o assunto, solucionar problemas ortográfico que já seja de competência da criança, entre outros. Após estas ponderações a criança deve reescrever, passar a limpo desenvolvendo assim a qualidade do seu texto.

Fica a critério do professor(a), bem como do desenvolvimento da turma o número de revisões para esta atividade. Contudo, sugiro que seja feita no máximo duas vezes para não sobrecarregar as crianças. Logo que as revisões estejam concluídas, o professor(a) deve apresentar uma folha totalmente em branco, isto é, sem as orientações apresentadas acima, para a reescrita final deste trabalho.

3 – Neste momento, deve-se juntamente com as crianças, organizar o preenchimento do envelope. Sugiro, para que a atividade continue lúdica, que seja dada a oportunidade de criar livremente o endereço (rua, bairro, cep, cidade e estado). Entretanto não podemos nos esquecer de destacar a importância e funcionalidade destes dados para uma correspondência. Lembre-se também que o remetente e o destinatário estão definidos, sendo o primeiro o autor e o segundo a Família Urso.

Recorte quadrinhos pequenino de papel colorido, para que as crianças possam ilustrar representando assim o selo, elemento que não pode faltar para envio de correspondências.

Avaliação

A avaliação da atividade proposta se dá ao constatar se a criança ampliou sua capacidade de reconhecer as possíveis funções de uma carta, como forma de linguagem em nossa sociedade. Além disso, deve-se avaliar a criatividade e desenvolvimento de idéias, coerência desenvolvida na produção escrita, desde a primeira versão até a final. Valorize este processo, busque constatar as evoluções do(a) aluno(a) a cada revisão.

1 comentário:

  1. Olá

    Achei muito interessante o blog e já estamos linkando no blog do solo na escola

    Parabéns pela iniciativa

    André

    ResponderEliminar